quinta-feira, janeiro 05, 2017

Inesperado

Sabe que, após vaaaaaarios surtos de recorrência & culpa eu finally me dei um respiro? 23 anos e ao menos um em que estive mais próxima da paz. Começando a aceitar. Não sei explicar,  é muito estranho,  é como se fosse o perdão que eu sempre precisei - o meu.

quinta-feira, fevereiro 11, 2016

Milhagens

Tem dias em que a dor é insuportável. Tem anos que são piores que outros. Quando começa assim, já se sabe, voltam os sonhos estranhos, os insights e a dor.

quarta-feira, dezembro 23, 2015

Sem títulos de nobreza

Sabe o que eu queria mesmo? Menos preguiça, mais coragem e iniciativa. Voltar à essência, abandonar a auto punição e retomar minha vida. Eu vou morrer nisso. Eu vou morrer rápido nisso.

quinta-feira, junho 12, 2014

Ostra Copa

Bitcho, lá vamos nós para ostra copa. Não recomendo assistir aquela bosta daquela abertura com TPM sensível, pq a gente se emociona. Qdo eu for ao comput caço fotias.

terça-feira, abril 08, 2014

Muitos delírios

http://www.vagalume.com.br/pink-floyd/wish-you-were-here-david-gilmour.html

Pelos vários recorrentes-recentes sonhos.

quarta-feira, março 12, 2014

Insônia

Sabe, ainda que pelo celular, acho que será válido. Culpa, cárie, cãibra, mas ainda pulsa. Tá certo que tem estado bem descompassado desde last quarta/quinta, mas tá lá. Desta vez não entendi, sempre sou eu, dondé que veio isso? Pq? Não tinha data, não tinha recorrência, não tem coração que esqueça e é sempre O bicho de sete cabeças. Tantas músicas e uma gata fazendo arte na mesa da cozinha, como não à insônia?

domingo, julho 07, 2013

Sazonalidade rules

Acho que levei meio hard essa coisa de "vou escrever de vez em quando". Acho que se tivesse escrito mais, poderia ter dor de cabeçado menos. Porque não é a questão da internet, a questão é poder fazer algo confessional. A questão é saber se deu certo a catarse e o reviver da época da última postagem. Outra questão é que Guimarães Rosa tinha uma criatividade muito mais aprimorada que a minha veia neologista, que está mais para Drummond. Vou ver se garro mais naqui, vai que melhora. Ainda não deu pressão alta, mas as veias já estão explodindo...

domingo, julho 31, 2011

Breve história de amor secular...

Então tive a consciência de tudo, num átimo... era tão simples, e não tinha me dado conta. Não importava mais que nesta vida não se concretizasse, porque tantas outras tínhamos tido, com combinações das mais diversas. Apesar de ainda achar crueldade não ter seu sorriso, seu olhar e sua voz a me envolverem neste corpo, o encontrava todas as noites, em meus devaneios entorpecidos antes que o sono vencesse toda minha cálida felicidade em partilhar com você os momentos que nos eram permitidos...
Meu gentil cavaleiro e campeão, peço-te perdão pelos descompassos que não permitiram que aqui estivéssemos juntos no plano físico, mas espero que sempre saiba que nosso amor não comporta classificações, que elas não têm o mínimo poder sobre nós, e que nos reencontraremos quando nos for permitido.
Agora durma bem, meu amado, viva esta vida como lhe foi dado a ser, e tenha sempre meu amor incondicional.

sábado, junho 25, 2011

You're so vunerable...

Soneto da Separação

De repente do riso fez-se o pranto
Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto.

De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento
E do momento imóvel fez-se o drama.

De repente, não mais que de repente
Fez-se de triste o que se fez amante
E de sozinho o que se fez contente.

Fez-se do amigo próximo o distante
Fez-se da vida uma aventura errante
De repente, não mais que de repente.

Vinicius de Moraes

Uma saudade de tudo que ainda não vi...

quarta-feira, maio 11, 2011

I don't like mondays...

Não, mãe, já arrumei o quarto. Tudo pronto pra amanhã. Os cadernos estão dentro da bolsa sim, sim, fiz tarefa... Prosaico e preciso. A vida é prosaica e precisa, mas quem dela precisa? Sim, a frase tá horrível, mas nem poderia ser diferente. Hoje é domingo, gostaria de quietude, algo me incomoda, não sei bem o que me irrita.

Ainda bem que o rifle tá limpinho, pronto pra uso. Aquela sensação de que algo não está certo continua.

Patinho um, patinho dois, silêncio depois...

Um otário que cai, dois otários - não vou conjugar verbos, vou me divertir. Vários patinhos caem... tão divertido. Acho que nunca me diverti tanto! Mais patinhos, mais patinhos...

Definitivamente não gosto de segundas feiras...


http://en.wikipedia.org/wiki/Brenda_Ann_Spencer